50%

fifty_fifty_xlg

7.5Inspirado em uma história real, o filme conta a história de Adam (Joseph Gordon-Levitt), que aos 27 anos, é diagnosticado com câncer, e tem de reaprender a viver, para conseguir lutar contra a doença.

Olha ele aí mais uma vez! Joseph Gordon-Levitt, o incansável. Só no último mês, você curtiu aqui no Gallo Movies as críticas de pelo menos 4 filmes recentes estrelando a maior estrela em ascensão no momento em Hollywood: BATMAN: O CAVALEIRO DAS TREVAS RESSURGE, O VIGIA, PERIGO POR ENCOMENDA, LOOPER, e isso se estiver me recordando de todos. Isso se explica na figura imensamente carismática de Levitt, que também está cotadíssimo para viver o Homem-Morcego no super-aguardado LIGA DA JUSTIÇA, onde da mesma maneira que OS VINGADORES juntou os heróis da Marvel, LIGA DA JUSTIÇA vai juntar os da DC Comics. É neste carisma de Levitt que se apóia esta correta comédia dramática, que consegue escapar dos inevitáveis clichés que este tipo de filme acaba trazendo consigo. Muito disso se deve ao roteiro, escrito por Will Reiser, que é o responsável pelos fatos reais do filme. Reiser conta sua trajetória, da descoberta, ao convívio, e ao tratamento da doença sem se apegar ao sentimentalismo, e focando em alguns momentos oportunos, nos conflitos interiores do personagem. Uma cena em especial dá o tom do filme: Se passa em um carro, onde o personagem de Levitt tem uma crise, mas não é aquele tipo de crise onde prevalece o dramalhão, o choro, etc… Mas sim uma espécie de expurgo, desabafo do personagem ao medo da morte. Aqui nesta cena em particular, a atuação de Levitt é muito acima da média. Outro ponto que equilibra bem o drama do filme com as situações cômicas (ou até tragicômicas) é a presença do melhor amigo de Adam, interpretado pelo sempre amalucado e boca-suja Seth Rogen. Se em alguns filmes a atuação de Rogen irrita um pouco, aqui ela cai como uma luva. Irritante em alguns momentos, sim, mas muito verdadeira. Verdadeira como a amizade entre os dois amigos. Tão verdadeira (e hilariante), que Kyle, o amigo interpretado por Rogen, encoraja Adam (que após descobrir a doença ainda foi traído pela namorada) a usar a doença como pretexto para comover as mulheres na balada e assim tornando mais fácil para Adam conseguir uma transa. É este tipo de abordagem que torna 50% um filme que foge dos estereótipos, ao mesmo tempo em que os abraça, mas de maneira correta. No elenco de apoio, destaque para as três mulheres da trama: A mãe de Adam, interpretada pela ótima Anjelica Huston, a ex-namorada, interpretada pela estonteante Bryce Dallas Howard (filha do diretor Ron Howard e protagonista de A VILA e A DAMA NA ÁGUA) e a terapeuta, interpretada pela cada vez mais doce Anna Kendrick (MARCADOS PARA MORRER). 50% mantém o equilíbrio entre o drama e a comédia, abordando um tema delicado. E a atuação de Joseph Gordon-Levitt prova mais uma vez a excelente trajetória em que a carreira desse ator se colocou. Esta é sua melhor atuação até hoje.

VEJA O TRAILER DO FILME AQUI:

Deixe seu comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s