O LEGADO BOURNE

bourne_legacy_xlg

6.0Uma expansão do universo dos livros do escritor Robert Ludlum, centrada em um novo herói, Aaron Cross (Jeremy Renner), cujos perigos que ele enfrenta foram acionados pelos eventos dos três filmes anteriores.

Quando as primeiras notícias sobre uma nova sequência para a trilogia Bourne surgiram na internet, os fãs se agitaram em ansiedade. Esta ansiedade logo se tornou ira pura, quando a informação de que O LEGADO BOURNE não seria protagonizado por Jason Bourne (Matt Damon). Mas como? Um filme com o nome Bourne no título, e que NÃO é protagonizado pelo mesmo? Bem, os meses se passaram, e os detalhes sobre a produção foram ficando mais claros. Na verdade, trata-se de uma sequência no mesmo universo retratado na trilogia original, porém, com um novo personagem. Um novo soldado voluntário do programa para criação de super agentes Threadstone, do qual Jason Bourne também fez parte. Depois do lançamento do filme, o diagnóstico é o de que O LEGADO BOURNE não funciona. Mas o mais incrível é que o filme não funciona, não é por causa de seu protagonista, mas sim por causa de seu roteiro confuso, cansativo, onde falta ação e sobra falatório. Seu novo “Jason Bourne”, na verdade um agente chamado Aaron Cross (o ótimo Jeremy Renner de GUERRA AO TERROR e OS VINGADORES), é tão letal e interessante quanto seu antecessor. Mas a maneira como sua história é contada, deixa muito a desejar. A direção e o roteiro de Tony Gilroy, roteirista da trilogia original, não tem pulso, e o filme lembra muito a primeira e mais fraca parte da trilogia, A IDENTIDADE BOURNE. Na verdade, o único diretor que realmente fez um bom trabalho na direção de um filme da marca Bourne, foi o inglês Paul Greengrass (VÔO UNITED 93, ZONA VERDE), que dirigiu os excelentes A SUPREMACIA BOURNE e O ULTIMATO BOURNE. Aqui, Gilroy tenta manter o suspense e escorrega feio na ação, quase inexistente. O ótimo elenco de apoio, com nomes como Rachel Weisz (O JARDINEIRO FIEL, A MÚMIA), Scott Glenn (O SILÊNCIO DOS INOCENTES), David Strathairn (SOMOS MARSHALL) e o ótimo Edward Norton, é terrivelmente desperdiçado, especialmente Norton, que passa o filme todo dentro de um escritório da CIA, zanzando e reclamando. O LEGADO BOURNE, apesar de seu pedigree, não passa de um filminho de ação comum, com um falatório chato e acima do permitido. Com isso, as chances de uma continuação em que Jason Bourne e Aaron Cross caminhem lado a lado, foi praticamente para o espaço. Sábio é Paul Greengrass, que sabe que certas coisas, é melhor deixar como estão.

VEJA O TRAILER DO FILME AQUI:

bourne_legacy_ver5_xlg

Anúncios

Uma resposta para O LEGADO BOURNE

  1. Zeca disse:

    Poxa, eu esperava tanto sobre esse filme, mas realmente decepcionou…

Deixe seu comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s