SHAME

Shame-2011-movie-poster-590x885

8.5Na cidade de Nova York, a cuidadosamente guardada vida privada do executivo Brandon (que permite à ele satisfazer sua compulsão sexual) é interrompida com a chegada de sua irmã Sissy, que aparece sem avisar e se hospeda em sua casa, por tempo indeterminado.

Drama pesado, com um desempenho fenomenal do excelente Michael Fassbender (o Magneto de X-MEN: PRIMEIRA CLASSE, para quem ainda não o conhece), possivelmente o melhor ator em atividade no momento (pelo menos em sua escolha de projetos). A direção segura do diretor Steve McQueen, que dirigiu o próprio Fassbender em seu longa de estréia HUNGER, sobre a história real de um militante do IRA que faz greve de fome em protesto ao governo Irlandês, e para o qual Fassbender perdeu mais de 20KG para o papel, constrói um clima opressivo e frio ao filme. Fria também é a vida de Brandon. Um homem cuja satisfação sexual não envolve qualquer tipo de prazer, mas sim uma espécie de necessidade mórbida de simplesmente, gozar. SHAME é o tipo de filme em que qualquer deslize do roteiro, e principalmente do protagonista, poderia tornar o filme um desastre. Mas Fassbender realmente dá um show. Carey Mulligan, a jovem e talentosa atriz inglesa, de NÃO ME ABANDONE JAMAIS, entre outros, também confere veracidade ao papel e também os únicos sopros de breve alegria do filme. Atenção à cena do bar, em que Sissy canta uma versão depressiva de “New York, New York”, sob os olhares de Brandon. A interpretação de ambos chega a ser assombrosa de tão perfeita.

VEJA O TRAILER DO FILME AQUI: