TODOS OS SUPER-HERÓIS DEVEM MORRER

allsuperheroesmustdie

1.0Quatro Super-Heróis descobrem que foram abduzidos por seu Arqui-Inimigo e são forçados a competir em uma série de desafios para que possam salvar uma pequena cidade abandonada cujos inocentes moradores foram sequestrados.

Descobri a existência desse filme pela internet, e quando vi o cartaz do filme acima, com essa foto bacana, pensei comigo: “Uau! O que será isso”? Depois de muito custo, consegui localizar o filme e consegui assisti-lo. Antes não tivesse perdido meu tempo. Graças a Deus essa tranqueira tem só 1 hora e 17 minutos de duração, o que torna o martírio de assistir à esta baboseira pretensiosa algo menos indolor. TODOS OS SUPER-HERÓIS DEVEM MORRER foi escrito e dirigido por um tal Jason Trost, que também é o protagonista do filme (Há!). Trost tem algumas participações como ator em filmes menores e sem expressão, e como diretor, esse é seu maior projeto. (E esperamos que também seja seu último). Eu admiro cineastas que se arriscam a rodar um filme com pouco dinheiro. Às vezes, e essas são probabilidades de uma em um milhão, são descobertos verdadeiros talentos. Os mais notórios que me lembro são Robert Rodriguez, que rodou EL MARIACHI com U$7.000,00 em 1992, faturou o triplo e virou figurinha carimbada em Hollywood e Oren Peli, que rodou o horror de baixíssimo orçamento ATIVIDADE PARANORMAL dentro de sua própria casa, faturou horrores e além de transformar sua criação em uma franquia milionária, está começando a trilhar seu caminho nos cinemas. Mas o que estes dois tinham em mãos na época, e ambos sabiam disso, era um bom roteiro, e muita criatividade. Aqui, a criatividade fica só na boa premissa do filme, e nem me atrevo a falar do péssimo roteiro. A premissa, sobre heróis que ficam à mercê de sua nêmesis, numa espécie de JOGOS MORTAIS dos super-heróis é genial, mas a execução de Trost é pífia e o mais triste: Burocrática. É claro que um tema que envolve super-heróis acaba exigindo mais efeitos-especiais, mais cuidado na produção, etc, e o orçamento baixo torna impossível esse luxo. As roupas dos heróis no filme são na verdade roupas de nado adaptadas e foram criadas em apenas duas semanas; as gravações foram feitas em apenas 15 dias e devido às restrições orçamentárias, páginas do roteiro foram arrancadas e deixadas no próprio set de filmagens. Mas nada disso é desculpa para a falta de criatividade na execução. A função fundamental de um filme é antes de qualquer coisa, divertir o espectador. Assistindo ao filme, dá-se a impressão de que Trost queria mostrar como é difícil fazer um filme sem dinheiro. Pois diversão que é bom, não se tem nenhuma. Nos nomes do elenco, o mais conhecido é o do vilão, interpretado por James Remar, veterano ator de filmes como 48 HORAS e o recente DJANGO LIVRE, que visivelmente está se divertindo à beça no papel, cuja toda a participação no filme foi filmada em apenas 5 horas. Gostaria mesmo de poder dar uma nota maior para TODOS OS SUPER-HERÓIS DEVEM MORRER. Admiro o esforço de Trost e de todo o time para fazer acontecer o filme, pois sei como é difícil o passaporte para esta indústria. Mas garanto que o passaporte de Trost e sua equipe não será garantido com obras que enganam pela premissa criativa, e entregam uma execução medíocre, pretensiosa e burocrática.

VEJA O TRAILER DO FILME AQUI:

Deixe seu comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s