AMARGO PESADELO

deliverance

9.0Com a intenção de verem por uma última vez o rio Cahulawassee, numa das partes mais longínquas e ermas do interior dos EUA, antes que obras numa barragem o transforme em um enorme lago, o fanático por aventura Lewis Medlock (Burt Reynolds) e seus amigos (Jon Voight, Ned Beatty e Ronny Cox) decidem descer as perigosas corredeiras do rio, sem se atentarem ao fato de que o verdadeiro perigo, se esconde na mata, às margens do rio.

Suspense dramático poderoso, indicado ao Oscar de Melhor Filme e Diretor para John Boorman (EXCALIBUR, ESPERANÇA E GLÓRIA) em 1972, que mostra o retrato triste e tétrico do interior dos EUA na época, mais precisamente das pessoas que de certa forma, foram “esquecidas”, e que vivem às margens de rios, em extrema pobreza. Ambiente propício para a criação do pior tipo de monstro possível: Aquele que ataca, pelo simples prazer de atacar. A sacada do filme, é colocar os personagens da cidade grande (OU SEJA, NÓS), dentro deste microcosmos do Diabo, fazendo que com que nos sintamos sujos e assustados, fora de lugar. E o bom Suspense é justamente aquele que faz o espectador abandonar sua zona de conforto. Talvez por isso AMARGO PESADELO seja tão efetivo neste quesito. Independente desta análise, o filme se tornou célebre por DOIS motivos: E QUE MOTIVOS! O primeiro, é o famoso “DUELO DE BANJOS”, que ocorre entre o personagem de Ronny Cox (O VINGADOR DO FUTURO, UM TIRA DA PESADA), um homem da cidade grande, e um garoto deficiente mental, que vive no mísero povoado no qual os amigos param para abastecer o carro, à caminho do rio. Esta seja talvez uma das cenas mais poderosas da história do cinema, e ao mesmo tempo, um pequeno oásis de alegria, em meio ao inferno no qual o filme se transforma depois. O que nos traz ao nosso outro famigerado motivo… A terrível cena de estupro de um dos personagens principais. Uma sequência dantesca, que faz perfeitamente o contraponto com a cena do duelo de banjos que acontece minutos antes. Mas existe um terceiro motivo para a grandeza do filme, pelo menos em minha opinião. Este motivo é a atuação espetacular de Burt Reynolds, um ator que nunca foi um dos meus favoritos, mas que aqui, tenho que dar o braço a torcer de que ele arrebenta! A presença dele na maneira em que ele soluciona uma das sequências-chave do filme, é de fazer saltar da cadeira e gritar um palavrão! Espetacular, assim como todo este implacável filme.

VEJA O TRAILER DO FILME AQUI:

E VEJA AQUI A CÉLEBRE SEQUÊNCIA DO “DUELO DE BANJOS”:

Deixe seu comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s