RITMO DE UM SONHO

hustle_and_flow

10Com a ajuda de seus amigos, DJay (Terrence Howard), um cafetão de Memphis em crise de meia-idade, tenta se tornar um rapper de sucesso, narrando a dureza de sua realidade.

Quando assisti este filme pela primeira vez há alguns anos atrás, dei uma nota OITO para ele. Hoje, revendo-o, não tem como não dar um DEZ com todo louvor. Que filme! Dirigido com excelência de um veterano por Craig Brewer, na época ainda um desconhecido (mais tarde, Brewer dirigiu o bom ENTRE O CÉU E O INFERNO, com Samuel L. Jackson e Christina Ricci, e depois, no que espero ser apenas um lapso em sua carreira, dirigiu o remake de FOOTLOOSE), o filme é um retrato duro e verdadeiro da vida de um homem marcado pela ineptude da sociedade em enxergá-lo como um indivíduo, e não apenas pelo rótulo depreciativo de cafetão. A trilha sonora é sensacional, cuja canção “It’s Hard Out Here for a Pimp” venceu o Oscar de Melhor Canção, em 2006 (Isso mesmo! Um rap que narra a vida de um cafetão ganhou o Oscar de Melhor Canção! Hehehe…) Mas é por aí que vocês podem entender o que estou tentando transmitir com este comentário: Pela premissa do filme, não se tem idéia de como a trajetória deste incomum protagonista, pode ser contada com tamanha honestidade. Falando em protagonista, Terrence Howard foi indicado ao Oscar de Melhor Ator pelo papel, e realmente esta é sua melhor performance na carreira. O elenco de apoio também está sensacional, com destaque para Taraji P. Henson (O CURIOSO CASO DE BENJAMIN BUTTON), como a prostituta dona do coração de DJay, Taryn Manning (COLD MOUNTAIN), como a outra garota de programa gerenciada por DJay, e principalmente, para Anthony Anderson (franquia TODO MUNDO EM PÂNICO), um ator cômico, mas que aqui, num papel sério e cativante, também tem sua melhor performance da carreira, como o melhor amigo de Djay. Marcam presença também o rapper (e bom ator) Chris “Ludacris” Bridges, e a lenda da soul music Isaac Hayes (que infelizmente faleceu em 2008). ATENÇÃO: Três sequências são incrivelmente marcantes no filme: A primeira, é quando DJay ouve uma cantora em uma igreja. A atuação de Terrence Howard na cena é sensacional. As outras duas envolvem os protagonistas, desenvolvendo as músicas em um dos quartos da casa de Djay, sem muitos recursos técnicos, apenas na raça, e a alegre constatação dos personagens, ao ver o resultado deste esforço. Estas duas cenas em especial, dão exatamente o tom do filme: A dura e sombria história de vida destas pessoas, e sua libertação, através da música.

VEJA O TRAILER DO FILME AQUI:

hustle_and_flow_ver2_xlg

Anúncios

Deixe seu comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s