A LARANJA MECÂNICA

clockwork_orange

10Clássico absoluto do cinema, A LARANJA MECÂNICA não foi unanimidade quando estreou, há mais de 40 anos atrás, em 1971. Baseado no livro de Anthony Burgess, o espírito anárquico do filme fez com que muitos espectadores da época evitassem ou não divulgassem o filme. A direção, é de ninguém mais ninguém menos que do mestre Stanley Kubrick (1928-1999), que em toda sua carreira, dirigiu apenas 13 longa-metragens. MAS QUE LONGA-METRAGENS!! Estabelecendo um clássico para cada gênero: Na Ficção-Científica, o clássico 2001: UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO (1968). No gênero Épico, SPARTACUS (1960), no gênero Drama, filmes como LOLITA e BARRY LYNDON. No gênero Comédia, a clássica DR. FANTÁSTICO e o próprio LARANJA MECÂNICA. No gênero Horror, um de meus filmes prediletos, O ILUMINADO (1980), com Jack Nicholson e baseado numa obra do mestre do Horror, Stephen King. No gênero Drama de Guerra, o excelente NASCIDO PARA MATAR (1987). Kubrick só voltaria às telas 12 anos depois, em 1999, para dirigir DE OLHOS BEM FECHADOS, com Tom Cruise e Nicole Kidman (casados na época). Pouco depois de terminadas as filmagens, Kubrick faleceu. Deixando um legado cinematográfico valiosíssimo.

Voltando à “Laranja”, o filme conta a história de Alex (Malcolm McDowell, no papel de sua vida), um delinquente que num futuro hipotético, é preso após cometer um crime hediondo, e decide servir como voluntário em um tratamento experimental de aversão à violência, desenvolvido pelo governo, na esperança de resolver a alta taxa de criminalidade na sociedade. Mas nem tudo sai como planejado…

É difícil classificar o filme em qualquer gênero. Eu julgo como uma comédia. Mas não a sua típica comédia, e sim uma comédia áspera em sua crítica à sociedade (da época, 1971, mas seus valores permanecem válidos para os dias de hoje, eu diria mais do que nunca até)… Totalmente anárquico, o filme engana como uma espécie de apologia à violência, mas essa é só a primeira camada (lembram do que eu disse na crítica do filme “A Perseguição”? Um bom filme vem sempre em camadas)… Por baixo da faceta cômica do filme, se esconde um verdadeiro estudo sobre a maldade humana, e os efeitos de uma sociedade caótica sobre essa maldade do indivíduo. Todos temos um pouco de maldade dentro de nós… Em alguns indivíduos, como o Alex do filme, ela é parte formadora de sua personalidade. E os mistérios e as mazelas de um indivíduo como esse, somente o mestre Stanley Kubrick conseguiria desmistificar. E ele é lógico, consegue.

VEJA O TRAILER DO FILME AQUI:

Anúncios